quinta-feira, agosto 11

NOVUELA MEXICANA



Como seria o fim de uma novela que começou com um pequeno romance de vitrine, depois uma despedida forjada pela guerra, em seguida, um casamento, um filho e um retorno inesperado daquele que havia morrido, mas que o drama foi capaz de ressuscitar? Parafraseando Nelson Rodrigues, o amor não interessa a ninguém se perfeito, logo, todo o mérito de um belo amor fictício, deve-se à figura do antagonista, ele, sim, capaz de tudo para ter o que deseja, para obter aquilo que não conseguiu pela espontânea conquista. Ah! Isso excita senhores! É o antagonista que faz o clichê ser dinâmico, embora clichê; é ao vilão que devemos o sucesso de uma paixão irrisória, inocente e, portanto, inofensiva. Por esta razão, que Henrrrique, possuído por uma febre insana, seqüestra o filho de Manuelo e de Firmina e parte só deus sabe pra onde.  

Parte V – Do outro lado da linha

ELA – (Soluçando) Manuelo!

ELE – (Abraçando-a) Firmina!

ELA – (Chorando baixo) Manuelo...

ELE – (Deslizando a mão pelas costa da mãe desesperada) – Firmina...

ELA – (Sentindo um arrepio e o corpo mais quente. Tenta afastá-lo) – Manuel...

Ele a beija. Um policial entra.

SARGENTO ANGEL – Firmina?


ELA – Policial!

ELE – Manuelo Junior?

O policial maneia a cabeça, num gesto negativo.

ELA – (Caindo no chão. Gritando) Manueluzinho! Manueluzinho!

SARGENTO ANGEL – (tentando acalmá-la) Firmina...

O telefone toca. Manuelo atende.
ELE – (Assustado) Henrrrrique!!!

ELA – (levantando-se num ímpeto) Manuelo Junior!

SARGENTO ANGEL – (Contendo-a) Firmina!

Manuelo desliga o telefone

ELA – Manuelo?

Manuelo vai rumo a porta
ELA – Manuelo!?

Manuelo sai de cena

ELA – MANUELO!!!

Continua...









5 comentários:

Anônimo disse...

Caras leitoras,

Desculpem pela demora. Estava me matriculando em um curso de espanhol, a fim de inserir e criar o nome do mais novo personagem: Angel, cuja pronuncia seria "Anrel", com o son [r] soprado, sem vibrações, ao contrário do [rrr] de Henrrrique

. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
. disse...

PROXIMO CAPìTULO

"Amanhã sempre é um novo dia"

As rubricas prometem muita ação e, sobretudo, o embate do amor nesse caminho que nada mais é do que um passo dado na beirada na montanha de declive agudo.

Ai! Esse cheiro! Se não for o gás, é por que estou muito apaixonado

Cacau disse...

Estou com problemas pra pronunciar o nome do novo personagem... Achei que era um "Anrel" mas pra "Enrrrel" sabe?

Anônimo disse...

Enrrrel pode ser sim a pronúncia correta. Mas o importante é falar o 'r' sem vibrar a lingua ou a garganta.
tente: Is'r'ael , En'r'abaelle