segunda-feira, junho 13

Não me fales de amor!

Por favor, não me fales tu de amor, não agora, nem por esses dias. Não sobre esse idealizado pela literatura e cinema decodificado em trilhas sonoras, ou engarrafado em frascos de remédios como cura para solidão culturalmente inventada. Sobre esse amor eu não quero ouvir. O amor é uma dimensão maior, difícil de ser narrado, especificado e já o vivestes em tantos momentos... esquecestes? O amor é livre... livre foram teus passos pelo mundo... livres foram as tuas formas de amar. Não podes querer viver um amor de frascos, de álbuns limitados em páginas amarelas de sorrisos emoldurados, lindos e vazios. A tua natureza de amar é muito maior! O amor não é unidade, é extensão. Vê aquele pássaro flutuando no céu lilás em perfeito ballet moderno? Tanta flexibilidade, encantamento...consegues perceber? Pois tu não és o pássaro, tu és o céu. 

O céu é o teu limite!


Alice Nascimento

3 comentários:

Anônimo disse...

um desabafo...pode ser a gota dágua

Anônimo disse...

O amor é extensão. é liberdade!Isso.gostei

girl_extremo25 disse...

O amor é livre... Só assim ele flui constantemente...