domingo, setembro 13

Fogo Místico


O fogo místico 
que nos queima
nesta noite límpida
sob o gemido do luar
aquece nossos corpos
que procuram repouso
nos campos verdes gris

O fogo místico
que nos queima
brota do teu olhar
que se estende 
pelo horizonte
onde a lua desfalecida
lança sussurros febris

Ó meu louco amor
nesta noite onde o sono se esvai
espero que a fragrância das estrelas moribundas
te acolham te seduzam te adornem
pois as horas deslizam silenciosas
nos dedos do dia que finda sem dor

Vivamos meu louco amor em busca do prazer noturno
que latente faz suas vítimas
em camas cinzentas em quartos lânguidos
Vivamos aniquilados pelos lençóis suados
pelos travesseiros rebeldes que despencam ao chão

Bebamos meu louco amor sempre vinhos sagrados
que foram oferecidos aos anjos da Aurora
em taças de vidro temperado
antes que a madrugada chegue para rasgar
os mantos negros da noite

Pintura de Roxana Werner

Nenhum comentário: