terça-feira, março 5

O Membro Decaído



            
O maranhense Lucas Sá, graduando do curso de Cinema na UFPEL (Universidade Federal de Pelotas) no Rio Grande do Sul, é autor de alguns curtas-metragens como: “You Bitch Die”, “Verbena e Limão” e “Abate”. Nos curtas, Lucas Sá destila a natureza maquiavélica do homem; volta-se para o lado violento dos personagens, onde revela sua influência cinematográfica por diretores do calibre de Brian de Palma a Quentin Tarantino. De forma lúcida, o universitário maranhense (nascido em São Luís) exibe, em seus belos curtas, o prazer latente dos seres humanos pela violência sado-masoquista à la Michael Haneke, e tende para um cinema icônico - que remete a Dario Argento - onde reverbera atos sanguinolentos.
            O criativo diretor, produtor e roteirista Lucas Sá manipula as técnicas cinematográficas com engenho e experiência admiráveis para um iniciante que ainda tem muito a mostrar, visto que já contabiliza quatro curtas-metragens em sua carreira estudantil. O crescimento e o desenvolvimento, atinentes aos elementos fílmicos, são evidentes e indiscutíveis, e em um futuro próximo poderá vir a realizar um longa metragem.

            O recente curta-metragem “O Membro Decaído” de Lucas Sá representa a fortiori sua obra mais moldada e lapidada até o momento. Conforme o diretor, o curta é baseado em uma história real que seu tio contou-lhe. No curta com duração de dezessete minutos, Lucas utiliza-se – à  maneira de Wong Kai-wai - dos meios da cultura pop (vide a cena quando toca a canção “Voyage” ou a de Roberto Carlos) e produtos industrializados como o refrigerante Guaraná Jesus (tão conhecido dos maranhenses). Com efeito, o rádio e a televisão presentes no curta nos imergem no mundo midiático. Ademais: O curta apresenta cortes diligentes e secos; elipses intermitentes ocorrem para trazer fluidez; a câmera captura, principalmente, o movimento inferior dos personagens. A fotografia asfixiante salienta o cotidiano do personagem principal, em um supermercado ou em casa vendo programas televisivos, e serve de contraponto à narrativa coerente. Merecidamente, “O Membro Decaido” foi selecionado em vários Festivais na America -Latina e na França. Vamos torcer para que mais um maranhense (só para citar Sousândrade, Ferreira Gullar e Zeca Baleiro) brilhe nas terras tupiniquins e oxalá no mundo.

Trailer

2 comentários:

Anônimo disse...

esse lucas sá tem cara de psicopata

Anônimo disse...

Como apreciador de curtas metragens e lendo a crítica, também fui pesquisar os filmes dele. Verbena e Limão é de muita má qualidade incompáravel a qualquer coisa no momento, e You Bitch Die é tão sem graça quanto! A única coisa que realmente casa com os gêneros que seus filmes seguem são os atores, que além de bizarros, a atriz que sempre aparece como principal é péssima e horrorosa, típica de musa de filme de terror mesmo. Mas isso é compreensível por ser aqui do Maranhão, a beleza realmente não é um forte de nosso estado, mas deve ser proposital, já que o diretor é de lá ou está fazendo muito má escolha de seus atores. Para um estudante, tem feeling para criar, mas ainda tem muito o que aprender por aí e trágica foi a comparação com Sousândrade, Ferreira Gullar e Zeca Baleiro, foi de rir alto. Boa sorte ao garoto, mas pedimos ao site que coloque críticas que se valham de leitura e não nos faça de imbecis com palavras que quase extintas nos remete pensar que o trabalho deste garoto tem essa alta qualidade que exortam, ainda tem muito o que suar a camisa. Obrigada pelo espaço, sempre é bom participar com opiniões.